Notícias

Dia Mundial de Combate à obesidade evidencia o avanço da doença no Brasil

Entenda os riscos e como tratar esse mal que cresceu 60% em dez anos

O dia 11 de outubro marca a prevenção da doença que se espalha como epidemia em todo o mundo. O objetivo é chamar a atenção da população sobre a importância da atividade física e de alimentação adequada para melhorar a qualidade de vida e reduzir o excesso de peso.

Nos últimos anos houve um aumento do consumo de alimentos altamente calóricos e ricos em gordura, sal e açúcar, mas pobres em vitaminas, minerais e outros micronutrientes. O sobrepeso e a obesidade tem origem numa série de fatores, mas principalmente no hábito do mundo moderno de consumir cada vez mais produtos processados – com a adição de substâncias que os torna mais duráveis, palatáveis e atraentes, normalmente derivadas de gorduras e açúcares. Ao desequilíbrio na balança, soma-se a vida sedentária.

De acordo com o presidente da  Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), Caetano Marchesini a obesidade é uma realidade para 18,9% dos brasileiros. “Já o sobrepeso atinge mais da metade da população (54%). Entre os jovens, a obesidade aumentou 110% entre 2007 e 2017. Esse índice foi quase o dobro da média nas demais faixas etárias (60%)”, destaca o presidente da SBCBM, Caetano Marchesini. No mesmo período, o sobrepeso foi ampliado em 26,8%. Esse movimento foi maior também entre os mais jovens (56%), seguidos pelas faixas de 25 a 34 anos (33%), 35 a 44 anos (25%) e 65 anos ou mais (14%).

Dr. Edson Antonacci Júnior

Um dos reflexos do crescimento da obesidade no Brasil é a busca cada vez maior por tratamentos para redução de peso. Neste cenário, o número de cirurgias bariátricas realizadas entre os anos de 2012 e 2017 aumentou 46,7%. De acordo com a mais recente pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) foram realizados 105.642 mil cirurgias no ano de 2017 no país, ou seja,  5,6% a mais do que em 2016, quando 100 mil pessoas fizeram o procedimento no setor privado. E os números são crescentes: em 2015 foram realizadas 93,5 mil cirurgias; em 2014, o número foi de 88 mil procedimentos; em 2013, 80 mil cirurgias e, em 2012, 72 mil cirurgias. Para a pesquisa foram utilizados dados do Sistema de Informações Hospitalares e Datasus.

Os patenses não precisam mais dirigirem-se até outras cidades para realizarem uma cirurgia bariátrica. O Hospital Imaculada Conceição conta com uma equipe cirúrgica especializada, que dispõe dos mais modernos equipamentos e técnicas em cirurgia bariátrica e metabólica, comandada pelo Dr. Edson Antonacci Júnior, que é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Nos últimos dois anos, Dr. Antonacci atuou em grandes centros avançados em São Paulo, capacitando-se para oferecer esse importante procedimento para a população de Patos e região.

COMPARTILHAR